segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

AMOR BANDIDO NUNCA TEM UM FINAL FELIZ


O Homem é capaz do pior e do melhor. Com a maior das facilidades o homem é capaz de amar e de odiar, de clarividência e de cegueira.O tempo esbate as feridas e as más memórias - dores, afrontas, insucessos, golpes da má fortuna. Mas não só. Também o espantoso e o grandioso é esbatido e banalizado pelo tempo. Habituamo-nos às coisas, e o seu lado fantástico e maravilhoso desaparece com essa habituação.
A Habituação e a falta de novidade podem de fato ser o túmulo do amor, ou de certos amores – um túmulo de onde ele não ressuscita mais, ou de onde só ressuscita nas nossas memórias, Muitas vezes, no caso do amor romântico, é a ilusão que morre, são as miragens de seres maravilhosos a desaparecerem, a assumirem a sua condição plebeia, enquanto continuarmos, sem mentalidades mais humildes e tolerantes, estaremos sempre prontos a odiar, sempre prontos a ser arregimentados, a matar e a alimentar guerras e conflitos. E os apelos ao amor, de pouco servirão.

Um comentário:

  1. Pensador, o amor é mais bandido pelo que deseja ser amado e ao se deparar com um sentimento sincero é capaz de magoar por se sentir sufocado. A ilusão do romance é belo enquanto poesia e triste quando ferido.

    ResponderExcluir

obrigado pelo comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...