terça-feira, 16 de junho de 2009

ATOS SECRETOS = ATOS ANTI-ÉTICOS


O Direito que os cidadãos vêm adquirindo aos poucos, e que levou muito tempo para ser construído e respeitado vem, como sabemos, sofrendo com a grande dificuldade que a população enfrenta no dia a dia para fazer valer seus direitos que às vezes desaparecem porque não são postos em prática. A princípio, achamos que isto ocorra por falta de consciência dos próprios cidadãos seja por normas e desculpas de resolução posta por nossos governantes trazendo um efeito de omissão do papel de um cidadão e seus direitos. Estes efeitos citados são objetivados pelos governantes que enriquecem justamente através da ignorância em relação aos direitos conquistados pela população o que gera um grande desrespeito para com os cidadãos e uma cultura que se perpetua.
A sociedade por sua vez, tem sua parcela de responsabilidade nesta situação, pois não se mobilizam para exercer os seus direitos e impedir estes casos vergonhosos de abuso de poder por parte do Poder Público. Um dos motivos para esta falta de mobilização social se dá, devido á falta de uma cultura cidadã, ou seja, a sociedade não exerce sua cidadania.
No âmbito Administrativo, funcionários mal capacitados e sem princípios éticos que convivem todos os dias com mandos e desmandos, atos desonestos, corrupção e falta de ética tendem a assimilar por este rol "cultural" de aproveitamento em beneficio próprio.
Conclui-se, assim, que a improbidade e a falta de ética que nascem nas máquinas administrativas devido ao terreno fértil encontrado devido à existência de governos autoritários, governos regidos por políticos sem ética que rascam a bandeira da moralidade quando chegam ao poder, abalam a confiança das instituições públicas como correios, CEF e Petrobras , prejudica a eficácia das organizações devido a substituição de pessoal técnico por companheiros sindicais de botequim, aumentando os custos, comprometendo o bom uso dos recursos públicos e os resultados dos contratos firmados pela Administração Pública como no caso do PAC e ainda castiga cada vez mais a sociedade que sofre com a pobreza, deixando cada vez mais sem pespectivas e presos como refém dos bolsas famílias da vida, numa forma de sequestro social,acompanhados da miséria, da falta de sistema de saúde, de esgoto, habitação, ocasionados por funcionários públicos e políticos que priorizam seus interesses pessoais em detrimento dos interesses sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado pelo comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...