terça-feira, 3 de novembro de 2009

CARNAÚBA ÁRVORE DA VIDA A PALMEIRA DO NORDESTE



Entre os Estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí, há uma extensa área coberta por uma palmeira que produz excelente tronco para a construção de casas, palhas para cobertura de telhados e para confecção de chapéu e outros objetos de sua e da qual, há séculos, se retira uma valiosa cera usada em larga escala na cosmetologia, na farmacologia e até pela indústria eletrônica. É a copernicia cerifera, a popular carnaúba, apontada como uma das mais valiosas árvores, do ponto de vista econômico, do Nordeste. No passado fez muitas fortunas e, hoje, sem merecer o apoio dos governos estadual e federal, sobrevive porque seus plantios, feitos de forma desordenada, resistem à estiagem.

Uma carnaubeira para se tornar produtiva, leva de 10 a 15 anos. Não existe plantio ordenado para os carnaubais espalhados no Estado. Toda sua produção são nativos, mas muito viçosos, embora muitos tenham sido devastados para a construção de reservatórios de água, implantação de roçados e instalação de viveiros de camarão(carcinicultura) na zona costeira desses Estados. 

 Os aspectos mais importância dessa atividade extrativista é, ainda, sua significativa importância na produção em emprego e renda para economia do Estado. Nos períodos de entres safra de outras culturas, entre os meses de outubro até a chegada das chuvas, empregam-se cerca de 100 mil pessoas. A extração da cera de carnaúba no estado do Ceará tem quase dois séculos de história. O primeiro registro sobre a carnaúba foi feito em 1648, por Maregravius e Piso e, posteriormente, ratificado por R. Müller, em 1768, quando relatou as primeiras experiências para obter cera para ser usada como vela.

PARA QUE SERVE UM PRESIDENTE NORDESTINO ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado pelo comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...